segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Sexta-Feira 13 (1980 e 2009)



Sexta-Feira 13 (Friday the 13th, EUA, 1980) – Nota 7
Direção – Sean S. Cunningham
Elenco – Betsy Palmer, Adrienne King, Harry Crosby, Kevin Bacon, Jeannine Taylor, Robbi Morgan.

Um grupo de jovens monitores resolvem reabrir o acampamento no local chamado Crystal Lake, onde no passado vários assassinatos brutais ocorreram e que muitos acreditam ser obra do espírito de um garoto chamado Jason que morreu afogado no local. Não acreditando na história, os jovens aproveitam o acampamento, até que os assassinatos recomeçam e o desespero toma conta do grupo. 

Este clássico do cinema de terror sangrento foi uma idéia do diretor e produtor Sean S. Cunnigham, que criou a história pensando seguir o sucesso de “Halloween”, outro clássico produzido dois anos antes. O filme tem duas curiosidades, a primeira é a participação de Kevin Bacon ainda bem jovem como um dos monitores e a outra é sobre o personagem Jason, que aparecerá somente no segundo filme (neste longa a responsabilidade dos assassinatos é de outra pessoa). O sucesso do filme gerou diversas sequências e inúmeras cópias, transformando Jason em ícone do gênero, com um detalhe, a famosa máscara de hóquei do personagem é utilizada pela primeira vez apenas no terceiro filme.

Sexta-Feira 13: Bem-Vindo a Crystal Lake (Friday the 13th, EUA, 2009) – Nota 6
Direção – Marcus Nispel
Elenco – Jared Padalecki, Danielle Panabaker, Amanda Righetti, Travis Van Winkle, Aaron Yoo, Derek Mears, Jonathan Sadowski, Julianna Guill, Richard Burgi.

Um grupo de jovens procura uma plantação de drogas para revender o produto na cidade, sendo esta busca na região do abandonado acampamento em Crystal Lake, local onde há vários anos ocorrem diversos assassinatos. Após encontrar a plantação, o grupo de jovens se depara com o assassino Jason que mata um a um. Pouco tempo depois, um jovem (Jared Padalecki) vasculha a região em busca da irmã que desapareceu e ao mesmo tempo um grupo de universitários se instala num chalé para beber e festejar. Novamente Jason aparecerá no caminho dos jovens e dará início a outro banho de sangue. 

A história desta volta do personagem Jason ao cinema começa após o final do original de 1980 e cria uma nova história utilizando os clichês clássicos da série. Assim como fez na refilmagem de “O Massacre da Serra Elétrica”, o diretor Marcus Nispel entrega um longa que agrada ao público jovem, com muitas cenas de violência e uma produção muito bem cuidada, mas na comparação com original acaba sendo inferior.  

6 comentários:

Kamila disse...

"Sexta-Feira 13", o original, era um dos filmes que eu mais tinha medo de assistir. O Jason me deixava muito assustada.

Tendo dito isso, não tenho curiosidade de assistir a este remake, não....

LuEs disse...

Honestamente, acho o primeiro filme consideravelmente melhor do que o remake. Não entendi como pôde diferenciá-los por apenas um ponto!

Eu escrevi um post semelhante, usando inclusive esses dois filmes!
=)

Rodrigo Mendes disse...

Não há comparações, o original Friday The 13th é um slacher único!

Este remake me decepcionou. Até mesmo as continuações originais 5, 6, 7, 8 , 9 e X (que são toscas perto dos quatro primeiros) são melhores que a versão de 2009, rs!

Abraços
Rodrigo

Dan disse...

Oi Hugo,

O original me fez passar muito medo e vale a pena uma revisão, sempre. O segundo não assisti, mas remakers sempre me deixam com medo de ser porcarias. Exceção de Hallowen que acho fantastatíca a refilmagem.

Abraços

Tiago Britto disse...

Estamos diante de uma grande clássico e de um bom remake....remakes de coisas muito boas as vezes gera críticas negativas...mas achei o novo filme bom...melhor do que o remake de freddy kruger por exemplo!

Nesse novo até o JASON corre! hahaha

Hugo disse...

Kamila - O gênero terror não agrada a todos os cinéfilos.

Luís - Não me lembro se cheguei a ler sua postagem.
Quanto aos filmes, eu não considero o original tão bom, nem a refilmagem tão ruim. A distância na qualidade é pequena. É apenas minha opinião.

Rodrigo - O problema da refilmagem é que ela segue a linha do gênero atualmente e o resultado é muito parecido com outros filmes sobre psicopatas.
A série eu assisti até a parte IV apenas e depois "Jason X", que de tão absurdo acabou sendo interessante. Pelo menos foi uma tentativa de algo diferente.

Dan - Tb acho que a maioria das refilmagens são fracas.
Ainda não assisti a nova versão de "Halloween" para comprovar.

Tiago - Ainda não vi a nova versão de "A Hora do Pesadelo".

Abraço