terça-feira, 25 de maio de 2010

O Livro de Eli

O Livro de Eli (The Book of Eli, EUA, 2010) – Nota 7
Diretor – Albert e Allen Hughes
Elenco – Denzel Washington, Gary Oldman, Mila Kunis, Ray Stevenson, Jennifer Beals, Michael Gambon, Tom Waits, Frances de la Tour.

Num mundo pós-apocalíptico, um andarilho (Denzel Washington) atravessa o que restou dos EUA por trinta anos a caminho do oeste, tendo de enfrentar fome, sede e sequestradores que armam emboscadas nas estradas para matar os viajantes, roubar seus pertences e muitas vezes comer as vítimas.

Quando ele chega numa cidade dominada pelo estranho Carnegie (Gary Oldman) e este descobre que o andarilho possui uma bíblia, provavelmente a última que existe no mundo, Carnergie faz de tudo para tomar posse do livro, com o qual imagina conseguir o poder da palavra para dominar as pessoas do local, para isso oferecendo até mesmo a jovem Solara (Mila Kunis) ao andarilho, porém este recusa o “presente” e pretende a todo custar alcançar seu objetivo, chegar ao oeste.

Este interessante longa mistura ficção com pitadas de terror e ação, utilizando a religião (a viagem do andarilho lembra a caminhada dos judeus em busca da Terra Prometida) e o apocalipse como pontos principais.

O visual lembra filmes como “Mad Max” e “Resident Evil”, já o personagem de Denzel e a cidade no meio do nada tem a cara dos faroestes antigos em que Clint Eastwood interpretava o pistoleiro sem nome.

Considero como ponto fraco a participação de Mila Kunis, sua personagem me pareceu equivocada, principalmente nas cenas finais do longa.

8 comentários:

Marcio Melo disse...

Morri de vontade ver o filme, mesmo sabendo não ser nada demais, e acabei não conseguindo conferir no cinema.

Vai acabar ficando para depois.

Se a Mila Kunis estiver gostosa como sempre, já vale sua aparição heehehe

@Raspante disse...

Quando esteve em exibição nos cinemas, não tive a mínima vontade de conferir, mas agora estou curioso, mesmo não gostando muito de sua proposta, não é o meu estilo de filme, mas....

Amanda Aouad disse...

A premissa é interessante, mas acho que eles se perdem, principalmente no final. Poderia ser muito melhor.

Rof disse...

Morri de vontade ver o filme, mesmo sabendo não ser nada demais, e acabei não conseguindo conferir no cinema.

Vai acabar ficando para depois.

Se a Mila Kunis estiver gostosa como sempre, já vale sua aparição heehehe (2).

O Márcio aí em cima escreveu exatamente o que acho (rss)
PRETENDO VER AINDA ESSE FINAL DE SEMANA.

Jadi disse...

Boa tarde. Tudo bem?

A empresa na qual trabalho possui um portal de notícias e gostaríamos de tê-lo como parceiro.
Adorariamos que você postasse diariamente ou semanalmente (como preferir) na sessão Cinema e Filmes de nosso site, seria igual no seu blog, que alias é muito bom.

Aguardo retorno.
Obrigada pela atenção.
jadi.fonseca@alldreams.com.br
(11) 4063-0204

Hugo disse...

Marcio - Mila Kunis é bonita e tem um belo corpo... podemos esquecer sua interpretação...rs

Raspante - É um filme em que o tema é mellhor que a realização.

Amanda - Concordo, com certeza poderia ter rendido um filme melhor.

Rof - Descobri mais um fã de Mila Kunis...rs

Jadi - Obrigado pelo convite, entrarei em contato.

Abraço a todos

Silvano Vianna disse...

Gostei mais do que esperava do filme. Um tema batido, mas foi até bem produzido. Denzel esta muito bem, Mila Kunis conta pela sua beleza e a fotografia é excelente. Os primeiros 15 minutos são soberbos e prometiam muito, depois o filme cai um pouco, e pena que Gary Oldman também não esta tão bem, o roteiro poderia ser um pouco melhor também...mas acontece. De um modo geral realmente é um filme interessante.

Hugo disse...

Silvano - O filme prometia mais e concordo que Gary Oldman está bem caricato como o vilão.
É uma pena, uma boa premissão não tão bem desenvolvida.

Abraço