sábado, 13 de março de 2010

O Orfanato

O Orfanato (El Orfanato, México / Espanha, 2007) – Nota 7,5
Direção – Juan Antonio Bayona
Elenco – Belén Rueda, Fernando Cayo, Roger Princep, Mabel Rivera, Montserrat Carulla, Edgar Vivar, Geraldine Chaplin.

A pequena Laura é adotada e deixa o orfanato em que vive. Muitos anos depois já casada, Laura (Belén Rueda) se muda para a casa onde era o antigo orfanato com seu marido Carlos (Fernando Cayo) e seu filho adotivo Simon (Roger Princep), com o intuito de montar um espécie de creche e cuidar de crianças necessitadas, porém Simon que tem uma doença grave e o hábito de conversar com amigos invisíveis acaba sumindo no dia em que a casa é aberta para visitação e a partir daí o desespero toma conta de Laura que tentará encontrar o filho de todas as formas, inclusive procurando ajuda de um professor especialista em paranormalidade (Edgar Vivar) e de uma paranormal (Geraldine Chaplin).

Posso destacar a tocante atuação de Belén Rueda e as participações da sumida filha de Charles Chaplin, Geraldine e para nós brasileiros o Sr. Barriga do seriado “Chaves”, Edgar Vivar no papel do professor. Interessante obra que começa como um drama, muda o foco para um suspense paranormal e retorna para o drama com um explicação realista para a situação e um final de doer o coração.

12 comentários:

Jenson J, disse...

Simples, e que não assusta muito. Mais um no meio de tantos outros!

Roberto F. A. Simões disse...

O Orfanato vive, é certo, na sombra de Os Outros. Porém, revitaliza-se (a si e a um género) sobre um cunho próprio e um virtuosismo diferente: Bayona concebe uma obra verdadeiramente assustadora, derradeiramente emocionante. A realização, num exercício subtilmente estimulante, eleva a um estatuto superior o sensível argumento de Sergio G. Sánchez. O Orfanato vive do mistério, dos ruídos, da sugestão... Em última análise e para além de uma obra de terror sublime, revela-se como um drama tocante e profundo, protagonizado em primeira instância pela força magistral de Belén Rueda. Que desempenho brilhante. Suportado ainda por uma excelente banda sonora e por um cuidado técnico inegável, eis um filme surpreendente... a ver e rever.

5/5

Cumps.
Roberto Simões
» CINEROAD - A Estrada do Cinema «

it was RED - Para quem gosta de cinema disse...

É um ótimo filme! No entanto, ele parece não ter conquistado o público.

Mateus, O Indolente disse...

Quando vi O Orfanato, não gostei. Mas acredito que a culpa não tenha sido do filme, porque eu o vi com um grupo de amigos, em clima de descontração. Um filme de suspense/terror não funciona sem um ambiente propício.

Cinema para Desocupados

thicarvalho disse...

Olá Hugo, eu particularmente sou um grande fã de O Orfanato. Assim como o amigo acima falou, acho um filme de suspense que oferece mais do que uma simples trama misteriosa. Além disto, tem um direção mto eficiente, ótimo elenco e um trabalho fotografico mto bom. E o final, é simplesmente sensacional. Grande Obra. Mais uma véz parabéns pelo blog.

Visitem: www.cinemaniac2008.blogspot.com

Cristiano Contreiras disse...

Preciso rever!

Hugo disse...

Jenson - É uma história muito bem contada e onde a sugestão de terror é foco, não o sangue jorrando.

Roberto - Você citou muito bem a ótima interpretação de Belén Rueda. Um ótimo filme.

It Was Red - O público jovem prefere o terror explícito, mas acredito que devemos apreciar todos os gêneros. O que vale é a qualidade do filme.

Mateus - Cai no que eu escrevi acima, os jovens querem ver sangue...rs

Thiago - É uma obra diferenciada, com certeza. Outro ponto que afastar parte do público é pelo filme não ser americano.

Cristiano - Assista e escreva um daqueles seus textos primorosos.

Abraço a todos

AlexSupertramp disse...

Também o vi à pouco e é sem dúvida um excelnte filme.

Abraço

O Cara da Locadora disse...

Um filme muito bom, um terror dramático ou drama de terror, rs... Isso só faz eu corroborar minha tese de que espanhol é que sabe fazer terror, rs...

Hugo disse...

Alex - É um ótimo terror, sem apelar para o sangue.

Nespoli - Tenho curiosidade em ver "A Espinha do Diabo", outro terror espanhol.

Abraço

Marcelo A. disse...

Gosto muito de O Orfanato, mas você citou a Espinha do Diabo que, pra mim, dá dez a zero...

E concordo com o Nespoli... os espanhóis é que mandam bem no gênero!

Abraço!

Hugo disse...

Marcelo - A Espinha do Diabo é um filme que está minha lista para ser visto.

Abraço