sábado, 20 de fevereiro de 2010

O Caçador de Pipas

O Caçador de Pipas (The Kite Runner, EUA, 2007) – Nota 7,5
Direção – Marc Forster
Elenco – Khalid Abdalla, Atossa Leoni, Shaun Toub, Homayoun Ershadi, Said Tagmaoui, Zekeria Ebrahimi, Ahmad Khan Mahmidzada.

No final de 1979 em Cabul no Afeganistão, dois garotos, Amir (Zeberia Ebrahimi) da etnia dominante Pashtun e Hassan (Khan Mahmidzada) da etnia hazara são amigos inseparáveis, porém um acontecimento trágico, seguido de uma traição faz com eles se separem. Vinte anos depois Amir (vivido agora por Khalid Abdalla) recebe um telefonema de um amigo de seu pai que vive no Paquistão (Shaun Toub) e resolve voltar para reparar o passado.

O filme é baseado no best-seller mundial de Khaled Hosseini. que além de tocar muito em amizade e família, mostra ao mundo como era o Afeganistão antes da invasão Soviética nos anos oitenta e o que o país se tornou hoje, com as conseqüências na vida de seu povo, tanto daqueles que ficaram no país, quanto nos que fugiram para viver em outro lugar. É interessante ver na tela as tradições do povo afegão, as coisas boas e as atrasadas, além da diferença absurda de tratamento entre as duas etnias do país.

O filme em si deixa a impressão de que poderia ser ainda melhor e a atuação de Khalid Abdalla não me convenceu totalmente, ao contrário do ótimo Homayoun Ershadi que faz o papel do pai de Amir, um sujeito liberal, justo e que ama a vida, mas que é obrigado a fugir do país para salvar o filho e a si mesmo.

7 comentários:

kah disse...

Um bom filme, mas poderia ter sido melhor!

www.cinemaemdvd.blogspot.com

Tiago Britto disse...

Nossa esse filme é sensacional! Lógico que não li o livro, mas sei separar adaptação de realidade!

Vlw Hugo... como faz para linkar? abraço

Gema disse...

Ca em PT o titulo é: "O Menino de Cabul", tenho-o na minha pilha para o ver ainda, mas ja ouvi falar mt bem dele.
Bjks

Amanda Aouad disse...

É um filme tocante, mas sofre do mal de todas as adaptações, por mais que eu consiga separar livro de filme, o segundo não deixa de ficar superficial. O jogo de mistério, a relação de amizade, os sentimentos do protagonista em relação ao que ele fez ficam muito mais interessantes nas páginas do que na tela. Mesmo assim, bom vê-lo.

Mateus, O Indolente disse...

Pelo o que li acerca do filme, parece que ele não consegue repetir a sensibilidade do livro, caindo em clichês. Não sei. Acredito que não o verei tão cedo, hehe.

Abraço.
Cinema para Desocupados

CINECLUBE01 disse...

Não vi ainda mas pretendo assistir
http://cineclube01.blogspot.com/

Hugo disse...

Kah - Concordo plenamente.

Tiago - Eu também não li o livro, mas acredito que a adaptação poderia render um filme ainda melhor.

Gema - Apesar de tudo, o filme é interessante.

Amanda - Isso acontece também com refilmagens, principalmente quando o original é um bom filme. Acabou faltando o frescor da descoberta.

Mateus - O filme merece ser visto.

Cineclub - Deixe na sua lista.

Abraço a todos