terça-feira, 14 de julho de 2009

Surface

Surface (EUA, 2005)
Criadores - Jonas e Josh Pate
Elenco - Lake Bell, Jay R. Ferguson, Carter Jenkins, Leighton Meester, Ian Anthony Dale, Eddie Hassell, Rade Sherbergia.

Esta série “Surface” pode ser chamada de “guilty pleasure”. A trama é totalmente B, estrelada por um elenco desconhecido, mas é um prazer para quem gosta de ficção feita com pouca grana e muita criatividade.

A história se divide em três personagens que tendo objetivos diferentes acabam se cruzando em torno de uma espécie pré-histórica que vem a tona em virtude de um experimento científico onde participa a espertíssima Dr. Laura Daughtery (Lake Bell) e quando algo dá errado, ela é dispensada do projeto, mas não se conformando e sabendo que algo não-oficial está acontecendo, inicia um investigação própria que incomodorá o exército e o cientista chefe Dr. Alexander Cirko (Rade Sherbedgia).

Numa segunda trama o bonachão Rich (Jay R. Ferguson), vive com sua mulher e filha em uma pequena cidade, sendo praticante de pesca e mergulho, até que num destes passeios vê seu irmão sendo arrastado para o fundo do mar por uma estranha criatura. O fato o deixa obcecado em descobrir o que ouve com o irmão e o faz iniciar uma busca maluca e inconsequente depois de descobrir informações sobre o monstro marinho na internet.

A terceira ponta da história nos brinda com um pouco de comédia, onde o adolescente Miles (Carter Jenkins) junto com o amigo Phil (Eddie Hassell), encontram no mar alguns ovos enormes, levando um para casa e por ali nasce uma pequena criatura que ele dá o nome de Nim e o esconde da família, porém com o tempo o pequeno bichinho vai crescendo e cada vez que se assusta ou se sente perseguido, solta uma descarga elétrica violentíssima, o que gera cenas perigosas e engraçadas.

Estes três personagens se cruzarão em busca de respostas e terão de fugir de agentes envolvidos em uma grande conspiração governamental que poderá acabar em tragédia.

A série teve apenas uma temporada e com certeza um dos motivos do cancelamento é que da forma que termina, ficaria extremamente cara uma continuação, onde seria necessário um número bem maior de efeitos especiais, mas mesmo assim o final é interessante.

Para que gosta do gênero e tiver oportunidade, vale a pena assistir apesar de ser apenas uma temporada.

3 comentários:

Thiago Paulo disse...

Me lembro de ler sobre essa série, e esses dias estava até me lembrando, pois, sempre tive vontade de ver. Vou procurar, já que adoro ficção científica.

Abraços...

FESTIVAL disse...

Assessoria de Imprensa Cel.U.Cine | Oi Telecom

Olá Equipe de Cinema - Filmes e seriados, bom dia!


O Festival Cel.U.Cine de micrometragem em parceria com a Oi Telecom já está na 3° etapa e é um sucesso. O Tema da nova etapa é “De arrepiar” e as inscrições vão até 27 de Julho.

Gostaríamos de enviar à você o novo release desta 3° etapa do festival, sob o tema “De Arrepiar”.


Ficamos agradecidos retornando este email para nós.

Desde já, nosso muito obrigado!


Assessoria Festival Cel.U.Cine de Micrometragem | Oi Telecom | http://www.celucine.com.br/index.php

Hugo disse...

Thiago - É um série interessante que passou rapidamente na tv, mas merecia ser mais conhecida.

Abraço