quarta-feira, 1 de julho de 2009

Sindicato de Ladrões

Sindicato de Ladrões (On the Waterfront, EUA, 1954) – Nota 9
Direção – Elia Kazan
Elenco – Marlon Brando, Karl Marlden, Lee J. Cobb, Rod Steiger, Eva Marie Saint, Pat Henning, Martin Balsam, Leif Erickson, James Westerfield, Fred Gwynne, John F. Hamilton.

Hoje o cinema perdeu o ator Karl Marlden aos noventa e sete anos e algumas dezenas destes dedicadas ao cinema. Quase sempre como coadjuvante, ele trabalhou com Hitchcock em "A Tortura do Silêncio", Richard Brooks em "Da-me Tua Mão", John Ford em "A Conquista do Oeste" e em quatro filmes com Elia Kazan, sendo este "Sindicato de Ladrões" seu filme mais famoso.

Na história, o ex-boxeador Terry Malloy (Marlon Brando) trabalha para o gângster Johnny Friendly (Lee J. Cobb), que é assessorado por um advogado canalha (Rod Steiger) e juntos comandam as docas da cidade. Tudo se complica quando Terry se envolve no assassinato de um trabalhador do cais cometido por dois outros capangas do gângster. Apesar de bruto, Terry acaba se culpando pelo crime e começa a visitar a igreja, gerando desconfiança no padre local (Karl Marlden), que é uma espécie de apoio ao trabalhadores e ainda se apaixona pela irmã do homem assassinado (Eva Marie Saint).

Este grande drama venceu oito Prêmios Oscar, entre eles de Melhor Filme, Diretor, Ator (Marlon Brando) e Atriz Coadjuvante (Eva Marie Saint), tendo sido baseado em uma série de reportagens sobre crimes nas docas de Nova Iorque feitas em 1949 e vencedoras do Prêmio Pulitzer.

O filme é perfeito, sendo um drama complexo que fala de violência, família, culpa e lealdade, passando pelo sensacional elenco e chegando na ótima direção de Elia Kazan (que fez outros grandes filmes como “Clamor do Sexo” e “Pânico nas Ruas”).

Por sinal, Kazan carregou em boa parte da vida a suspeita de ter entregado colegas ao governo na época do “Macarthismo”, acusando-os de comunistas e com isso atrapalhando a vida e a carreira de muitos profissionais de cinema.

6 comentários:

Red Dust disse...

Têm sido uns dias de vários desaparecimentos de famosos. Karl Malden provavelmente não dirá muito às actuais gerações, mas no seu tempo participou num bom punhado de filmes de qualidade.

Quanto a 'On The Waterfront', Marlon Brando quase que canabaliza a fita. É uma interpretação fantástica, numa realização vigorosa de Elia Kazan. Altamente recomendável.

Abraço.

Gema disse...

Vi esse filme, recentemente e adorei-o. Sinceramente, quando o comprei, não sabia que iria gotsra tanto assim... dei-lhe nota 10 em 10.
Achei todo o filme perfeito - cá em Portugal chama-se "Há Lodo no Cais" ;)
Bjks

altieres bruno machado junior disse...

Olá Hugo

Este filme do Marlon Brando eu ainda não vi. Tenho curiosidade em ver todos os filmes dele um dia. Ele foi um ator incrível.

PS: DEIXEI VÁRIOS SELOS LÁ NO MEU BLOG, MAS TE DEDIQUEI EM ESPECIAL O SELO BLOG DE OURO. APARECE LÁ PARA CONFERIR.

Abraços e até mais.

Fifeco disse...

Excelente filme de facto. Representa uma realidade agora desconhecida mas de forma muito correcta. Uma fita com uma excelente realização e ainda melhores interpretações.

Abraço

Hugo disse...

Red - Estes últimos dias foram tristes, vários famosos se foram.
Como vc bem disse, Karl Marlden é pracitamente um desconhecido para os mais novos, porém participou de vários filmes importantes, inclusive esta clássico absoluto.

Gema - Realmente é um filmaço e o título por aí diz tudo sobre a trama.

Altieres - Brando deixou uma carreira magnifíca. Vou passar pelo seu blog e obrigado pela lembrança.

Fifeco - É um filme que apesar do tempo não envelheceu.

Abraços

O Cara da Locadors disse...

É um filme excelente mesmo e com a grandiosidade da interpretação de um homem à frente de seu tempo, o Brando...