quinta-feira, 16 de julho de 2009

Horas de Desespero (1955 e 1990)

Horas de Desespero (The Desperate Hours, EUA, 1955) – Nota 8
Direção – William Wyler
Elenco – Humphrey Bogart, Fredric March, Arthur Kennedy, Martha Hascott, Dewey Martin, Robert Middleton, Richard Eyer, Mary Murphy, Gig Young.

Horas de Desespero (Desperate Hours, EUA, 1990) – Nota 7
Direção – Michael CiminoElenco – Mickey Rourke, Anthony Hopkins, Kelly Lynch, Mimi Rogers, Lindsay Crouse, Elias Koteas, David Morse, Shawnee Smith, Danny Gerard, Dean Norris, John Finn.

Em mais uma postagem dupla, eu destaco este drama policial chamado "Horas de Desespero", filmado com sucesso por William Wyler em 1955 com Humphrey Bogart no papel principal e refilmado com críticas pelo hoje esquecido diretor Michael Cimino, com Mickey Rourke encabeçando o elenco. Para quem gosta do gênero, vale a pena comparar as versões.

Na versão original, um trio de perigosos bandidos (Humphrey Bogart, Dewey Martin e Robert Middleton) foge da prisão e se esconde na casa da família Hilliard num bairro de classe média. Violentos, eles dominam o pai (Fredric March), que precisa controlar a esposa (Martha Scott) e seu casal de filhos (Richard Eyer e Mary Murphy). A situação se complica em razão dos bandidos terem de esperar a namorada do líder chegar com o dinheiro para eles poderem fugir e enquanto isso o filho se rebela contra o pai acusando-o de covardia por aceitar as ordens dos bandidos.

Este suspense mantém a alta tensão durante toda a trama e tem com um dos pontos principais a disputa de poder entre os personagens de Bogart e March. O primeiro precisar controlar seus violentos parceiros, sendo um deles seu irmão, enquanto o pai tem de ser a voz da razão para tentar salvar sua família. Outro grande filme de William Wyler (“Ben-Hur”) que apesar de um pouco esquecido no tempo, merece ser relembrado.

Na refilmagem a história muda um pouco. Aqui o bandido Michael Bosworth (Mickey Rourke) está sendo julgado, porém extremamente charmoso acaba seduzindo sua advogada (Kelly Lynch) que o ajuda a fugir, mas ela acaba sendo capturada. Na fuga, Michael se esconde na casa da família Cornell e domina o casal (Anthony Hopkins e Mimi Rogers), trazendo dois parceiros, seu violento irmão (Elias Koteas) e o sinistro Albert (David Morse). A história se complica porque a polícia usa a advogada como isca para procurar o foragido, além do problemático casal refém que está se separando e não se entende, não conseguindo também controlar os filhos (Shawnee Smith e Danny Gerard).

Esta versão muda um pouco o foco e aumenta a violência, porém não consegue se igualar na qualidade.

Mickey Rourke foi muito criticado pelo papel de bandido violento, sendo que realmente ele parece exagerar em alguns momentos, mas no geral o filme é um bom misto de drama, suspense e policial.

8 comentários:

altieres bruno machado junior disse...

Olá Hugo

Pra variar ainda não vi nem o primeiro filme e nem sua refilmagem. Mas a história é bem interessante, gosto de dramas policiais.

Abraços e até mais.

Dan disse...

Oi Hugo,

Assisti os dois, prefiro o primeiro também, Frederic March está espledoroso, um dos meus atores preferidos. Mas o segundo não é ruim vale para distrair e observar a boa interpretação de David Morse, um ator nem sempre reconhecido.

Pedro victor galdino da silva disse...

TEnho um blog de cinema e tv e adorei seu blog, gostaria de fazer uma parceria em forma de troca de links
Se tiver interesse mande noticias.

Lostemarvel.blogspot.com

Pedro Henrique disse...

Nossa, fiquei muito curioso pelos filmes!!!

Hugo disse...

Altieres - O original é o grande filme. O segundo apesar de inferior tb é bem interessante.

Dan - Concordo, David Morse é um bom ator que geralmente é apenas o coadjuvante. Há uns três ou quatro ele foi o protagonista de um interessante série de TV chamada "Hack", mas ainda tem a fama merecida.

Pedro - Obrigado pelo elogio, irei visitar seu blog.

Abraço

Anarquia Rock disse...

Olá! Acabei de assistir ao 1º filme (que eu nem sabia que existia), vim procurar informações na rede e parei aqui. Já tinha assistido ao 2º há algum tempo e comparando, realmente esse 1º é melhor. Mas o 2º não é ruim, vale a pena assistir.

Filmantes disse...

O original é um clássico com Humphrey Bogart. Escrevi sobre esse filme aqui:

http://pt.shvoong.com/entertainment/movies/2175777-horas-desespero/

Abraços

Hugo disse...

Anarquia - O primeiro é melhor, mas a refilmagem também é interessante.

Filmantes - Obrigado pela visita, vou ler sua resenha tb.

Abraços