sexta-feira, 19 de junho de 2009

Barrela

Barrela (Brasil, 1990) – Nota 6
Direção – Marco Antonio Cury
Elenco – Paulo César Peréio, Cláudio Mamberti, Marcos Palmeira, Chico Diaz, Cosme dos Santos, Roberto Bomtempo, Marcos Winter, Antonio Pitanga, David Pinheiro, Elisa Lucinda.

Numa cela de delegacia seis homens estão presos, tendo o veterano assassino Bereco (Paulo César Peréio) como uma espécie de xerife do lugar e o único que tem uma cama para dormir. Os demais quando não estão cochilando deitados pelo chão, passam o tempo se confrontando com ameaças de morte e de violência sexual, porém são sempre controlados por Bereco, até que um garoto de classe média (Marcos Winter) é levado para cela por ter se metido numa briga de bar e vira alvo dos detentos que pretendem violenta-lo.

Esta versão para o cinema da obra do dramaturgo marginal Plínio Marcos, escrita no final dos anos cinquenta e baseada num fato real, tem um resultado final apenas mediano. O ótimo elenco (principalmente Cláudio Mamberti e Marcos Palmeira que travam várias discussões) consegue dar vida a personagens violentos e imorais, porém a direção de Marco Antonio Cury, que tenta estender a duração do longa (são apenas 70 minutos) e praticamente repete várias cenas do personagem do garoto sendo escoltado, não ajuda no desenvolvimento da trama, que foca nas fortes discussões entre os presos e na violência e deixa claro sua origem teatral.

A palavra “Barrela” é uma gíria para violência sexual nas cadeias e na época (antes da lei das visitas conjugais) era fato rotineiro.

4 comentários:

Paulo Roberto Montanaro disse...

Fala Hugo!

Vc consegue resgatar cada filme que caiu no esquecimento, hein! rs Parabéns pelo trabalho de arqueologia cinematográfica!

Há braços
Paulo

Wally disse...

Não vi nenhum destes dois últimos filmes, e apenas prova o quanto você é eclético nos filmes que confere.

Ciao!

Amanda disse...

Uma pena que não tenha saído um bom filme, o texto da peça é forte, quando a li (saiu um livro com as principais peças de Plínio Marcos) visualizei um drama interessante.

Hugo disse...

Paulo - Gosto de garimpar e sempre conhecer filmes novos. Este aqui apesar de velho, assisti há poucos dias.

Wally - Estou tentando mesclar filmes novos com velhos.

Amanda - A peça é muito famosa, como grande parte da obra de Plinio Marcos. Esta adaptação para o cinema merecia um diretor mais capacitado no comando.