sexta-feira, 1 de maio de 2009

Tron & O Último Guerreiro das Estrelas

Tron – Uma Odisséia Eletrônica (Tron, EUA, 1982) – Nota 7
Direção – Steve Lisberger
Elenco – Jeff Bridges, Bruce Boxleitner, David Warner, Cindy Morgan, Barnard Hughes.

O Último Guerreiro das Estrelas (The Last Starfighter, EUA, 1984) – Nota 6
Direção – Nick Castle
Elenco – Lance Guest, Robert Preston, Dan O’Herlihy, Catherine Mary Stuart, Barbara Bosson.

Hoje a computação gráfico e os efeitos digitais são fatos comuns na maioria dos filmes de ação e ficção, sendo até mesmo usado exageradamente por alguns diretores que vêem neste recurso algo mais importante que a história ou mesmo os atores. No início dos anos a computação gráfica ainda engatinhava, mas estes dois filmes que estou citando estão entre os primeiros que tiveram sequências inteiras feitas com este recurso, sendo principalmente em "Tron" usada com trunfo principal para o filme.

E começando por "Tron", aqui o programador de computadores Kevin Flynn (Jeff Bridges) vai procurar indícios de corrupção no computador de seu chefe e acaba sendo sugado para dentro de um programa onde seres virtuais são obrigados a participar de desafios perigosos criados pelo Controle Mestre (David Warner) e precisam lutar para sobreviver. Dentro do jogo ele cruzará com Tron, o alter ego do criador do jogo Alan Bradley (Bruce Boxleitner).

Este foi o primeiro filme que usou computação gráfica em grande parte de suas sequências e apesar de parecer primitivo em relação à tecnologia de hoje, ainda tem uma boa história e vale como curiosidade. Uma continuação está planejada para ser lançada em 2011 e por enquanto apenas Jeff Bridges confirmou o retorno ao personagem Kevin Flynn.

Já em "O Último Guerreiro das Estrelas", o garoto Alex Rogan (Lance Guest) é um craque no fliperama e consegue chegar ao final do jogo “Starfighter”, mas o que ele não imaginava é que em seguida seria procurado por uma nave alienígena e levado como a grande esperança desta raça em vencer uma guerra espacial, descobrindo que o jogo de fliperama era um teste e ele foi o escolhido. A príncipio o garoto reage com medo ao desafio, mas acaba ficando amigo dos alienígenas que deixam um clone do rapaz na Terra para enganar a namorada (Catherine Mary Stuart) e mãe (Barbara Bosson).

Este é mais um filme que bebe na fonte do sucesso de “Guerra nas Estrelas” e com um enredo e personagens simpáticos gera uma boa diversão e ainda tem como destaque ser um dos primeiros filmes a usar a computação gráfica em algumas cenas. A dupla Lance Guest e Catherine Mary Stuart não conseguiu se firmar na carreira e tem no currículo apenas participações em produções e séries de tv.

10 comentários:

nitzombies disse...

Hhuiuheiuhehe... Desenterrou esses, hein? Eu conhecia o Tron e outro não.

Achei bem legal a ideia desse O Último Guerreiro das Estrelas, me parece uma boa pra uma sessão da tarde de uma sexta-feira de feriado.

Abraços!!

MILHA TURVA disse...

Com a computação gráfica evoluindo desta maneira, daqui a pouco não teremos mais atores e sim rosto de pessoas sendo vendidos aos produtores de filmes.

Sobre os filmes citados.... não vi nenhum deles. :(

Louis Vidovix disse...

Mais um que você escreve e que não assisti! Aliás, desse eu nem ouvi falar huahuahuahua... Mas sempre fico curioso pelas premissas. Abraço!

Kamila disse...

Nunca assisti a nenhum dos filmes, apesar de já ter ouvido falar sobre "Tron".

Vinícius P. disse...

Acho que já devo ter visto "Tron – Uma Odisséia Eletrônica", mas faz tanto tempo que realmente não me lembro de nada...

THIAGO PAULO disse...

Sou fã de Ficção Científica, mais confesso que nunca vi nenhum dos dois filmes, mais, sei que Tron é muito importante no gênero, e ainda tenho que ver, ainda mais com a continuação a caminho. E também acho fantástico ver a evolução dos efeitos especiais....

Abraço!

Victor Afonso disse...

O Tron é um marco no filme de género ficção científica pelos efeitos especiais.

Wally disse...

Nossa, desde o filme de Lumet não vi nenhum destes comentados por você. To bem enrustido...

Ciao!

Red Dust disse...

Vi o 'Tron'. Um bom filme que, a pouco e pouco, foi ganhando o estatuto de culto.

8/10.

Abraço.

Hugo disse...

Nitzombies - Os dois filmes são bons para uma sessão da tarde.

Milha - Concordo com vc, a computação gráfica deve ser apenas um complemento e não o principal em um filme.

Louis e Kamila - O Tron é bem conhecido por sinal e está programada um continuação.

Vinicius - Há muito tempo que este filme não passa em lugar algum.

Thiago - Assista pela curiosidade.

Victor - Sem dúvida, na época o filme chamou muito a atenção.

Wally - Hoje comentei um filme bem mais novo.

Red - O tempo acabou aumentando a fama de Tron.