quarta-feira, 20 de maio de 2009

Kill Bill

Kill Bill: Vol. 1 (Kill Bill: Vol. 1, EUA, 2003) – Nota 6
Direção – Quentin Tarantino
Elenco – Uma Thurman, Lucy Liu, Vivica A. Fox, Daryl Hannah, David Carradine, Michael Madsen, Julie Dreyfus, Chiaki Kuriyama, Sonny Chiba, Gordon Liu, Michael Parks, Michael Bowen.

Kill Bill: Vol 2 (Kill Bill: Vol. 2, EUA, 2004) – Nota 6
Direção – Quentin TarantinoElenco – Uma Thurman, David Carradine, Michael Madsen, Lucy Liu, Daryl Hannah, Vivica A. Fox, Gordon Liu, Michael Parks, Bo Svenson, Samuel L. Jackson.

Tenho certeza que serei bombardeado de críticas, mas não posso mentir quanto a minha opinião sobre “Kill Bill”. Por mais elogiado que o filme tenha sido pela crítica e grande parte do público e eu mesmo sendo fã de Tarantino, não consegui entrar na brincadeira e no espírito do longa. A história da noiva (Uma Thurman) que no dia do casamento é atacada e quase assassinada dentro da igreja pelo noivo (David Carradine) e suas três capangas (Lucy Liu, Vivica A. Fox e Daryl Hannah), sobrevive e se prepara para vingança, tem a cara das histórias do diretor, bebendo na fonte dos filmes de Kung Fu dos anos setenta, inclusive dando papéis para o chinês Gordon Liu que faz o treinador da noiva e o japonês Sonny Chiba, astros deste tipo de filme, porém o resultado não me agradou e nem mesmo as violentas e sangrentas cenas de luta, que na minha opinião beiram a caricatura.

De Tarantino não assisti apenas “À Prova de Morte”, porém gostei de todas as suas obras, até mesmo do criticado “Jackie Brown” e principalmente de “Pulp Fiction”, que com certeza entraria na minha lista dos melhores filmes que assisti, mas infelizmente “Kill Bill” me decepcionou.

9 comentários:

altieres bruno machado junior disse...

Olá

Olha, apesar das críticas eu gosto muito de Kill Bill principalmente o volume I. As cenas de morte realmente parecem uma comédia, é muito sangue, mas eu gostei muito da história e dos personagens também. Quando passam a infância da personagem da Lucy Liu em desenho, ficou show de bola, mas há também outras cenas bem bonitas como a luta da personagem da Uma Thurman e da Lucy Liu na neve.

até mais...

Airton disse...

opaa
mto exageradoo esse filme nao curto heheh

homenagem ao james stewart no blog

Wally disse...

Poxa, eu gostei bem mais. Acho a saga da Noiva uma das histórias mais impressionantes do cinema. Amo a originalidade, a densidade e a estética inusitada. Tarantino é mestre.

Vol. 1 - 8.5
Vol. 2 - 9.5

Ciao!

Red Dust disse...

As minhas notas são superiores, Hugo. 9 + 8. É uma delícia todo aquele aparato de lutas marciais e o fio condutor é do melhor. Provavelmente terá alguma violência 'mais forte' que poderá não agradar a todos.

Abraço.

Fifeco disse...

Eh pah, estamos mesmo em total desacordo. Adorei a saga Kill Bill. O primeiro, então, é algo de extraordinariamente perfeito. O segundo é, quanto a mim, mias fraco mas ainda assim muito bom.

Abraço

Paulo Roberto Montanaro disse...

O mais interessante deste filme (ainda que seja em duas partes, é um filme só) é que as referências que despertaram em Tarantino a vontade de fazê-lo estão todos lá, sem medo de parecerem ridículos. É realmente um ótimo filme, onde o exagero é exatamente um convite. Aquele que aceitá-lo, tem que embarcar e se deliciar.

Gostei muito do blog. Estou adicionando à minha lista de indicados no meu blog, tudo bem?

Há braços
Paulo

Hugo disse...

Altieres - O filme tem seus méritos, mas não me agradou.

Airton - Tenho a mesma opinião.

Wally, Red e Fifeco - Respeito demais a opinião de vocês, mas não consegui entrar no clima do filme.

Paulo - Valeu pela visita, pode adicionar, por sinal vou linkar seu blog aqui tb.

Abraço a todos

kadinha disse...

Kill Bill é do melhor, mas claro a versão 1, lembro-me de andar na escola e as amigas imitarem aquele gesto da pistola muitas vezes. :)


Filmes Online, Cinemas Algarve

André C. disse...

Hugo,
Kill Bill é exatamente isso: Ame ou Odeie!
Eu adorei, achei um grande filme e acho que Tarantino consegui exatamente o queria transformar o filme em cults para alguns.

E qualquer filme com a beleza da Uma já merece ser visto.

Já revi umas duas vezes os dois volumes e continuo gostando mais, aí é a beleza do cinema, ame ou odeie!

Muito bom seu blog, vou adicionar aos meus preferidos.