domingo, 26 de abril de 2009

Bombas - Parte IV - Aventuras Picaretas

Desta vez na sessão Bombas estou postando sobre quatro aventuras feitas com baixo orçamento. Duas são dirigidas pelo inglês Kevin Connor, que na década de setenta dirigiu alguns filmes sobre lendas e monstros com pouco dinheiro e alguma criatividade, filmes que por sinal passaram dezenas de vezes na sessão da tarde nos anos oitenta. As outras duas produções são picaretagens italianas onde os diretores sob pseudônimo tentam imitar aventuras de sucesso, principalmente "Os Caçadores da Arca Perdida, sendo uma delas no título e a outra copiando descaradamente até mesmo parte da história e o herói no estilo Indiana Jones.

Guerreiros da Atlântida (Warlords of Atlantis, EUA, 1978) – Nota 5,5
Direção – Kevin Connor
Elenco – Doug McClure, Peter Gilmore, Donald Bisset, Shane Rimmer, Cyd Charisse, Daniel Massey, John Ratzenberger.
Durante uma expedição em busca dos tesouros de Atlântida, o grupo liderado pelo professor Aitken (Donald Bisset), seu filho Charles (Peter Gilmore) e Greg Collinson (Doug McClure) é atacado por um monstro marinho e sugados para o fundo mar chegando na cidade perdida de Atlântida, um local cheio de monstros estranhos e uma sociedade totalitária, local onde eles tentaram escapar de todas formas. Aventura futurista feita com pouco dinheiro e alguma criatividade, especialidade do diretor Kevin Connor.

Os Caçadores da Serpente Dourada (The Hunters of the Golden Cobra, Itália, 1982) – Nota 4
Direção – Anthony M. Dawson
Elenco – David Warbeck, Alan Collins, John Steiner.
Rodado nas Filipinas pelo diretor italiano Antonio Margheritti, o filme tem como protagonistas dois ex-soldados, Jackson (Davie Warberck) e Franks (John Steiner) em busca da serpente dourado do título no meio da selva, enfrentando uma tribo de índios sanguinária entre outras ameaças, nesta cópia descarada de os “Caçadores da Arca Perdida”. Vale assistir pela curiosidade das cenas de ação feitas com pouco dinheiro e a boa química da dupla principal.

Caçadores de Atlântida (The Raiders of Atlantis, Itália, 1983) – Nota 4,5
Direção – Ruggero Deodato
Elenco – Christopher Connelly, Tony King, George Hilton, Ivan Rassimov.Dois bandidos (Christopher Connelly e Tony King), após roubarem traficantes fogem, e resolvem curtir a vida em um iate, porém as “férias” terminam quando um tempestade ameaça destruir sua embarcação e uma base no meio do Oceano. Eles então resolvem salvar algumas pessoas desta base e voltam para a terra firme. Chegando em Miami eles descobrem que a tempestade fez a cidade perdida de Atlântida vir a tona e seus habitantes furiosos (um misto de punks e skin heads) estão matando todas as pessoas. Este é o início para uma sequência de cenas violentas, especialidade do diretor italiano Ruggero Deodato que fez “Canibal Holocausto” e aqui mistura as tribos de “Max Mad” na história com o título de “Os Caçadores da Arca Perdida” e faz uma violenta aventura genérica.

O Mundo que o Tempo Esqueceu (The People That Time Forgot, Inglaterra, 1977) – Nota 5
Direção – Kevin Connor
Elenco – Patrick Wayne, Doug McClure, Sarah Douglas, Dana Gillespie, Shane Rimmer.
Um experdição de resgate liderada por Ben McBride (Patrick Wayne, filho de John Wayne) e por Bowen Tyler (Doug McClure) acaba encontrando um mundo perdido onde tribos primitivas sacrificam pessoas para o Deus-Vulcão e ainda tentam sobreviver aos ataques de monstros assassinos. Outra ficção barata de Kevin Connor, novamente com Doug McClure no elenco, tendo boas cenas de ação e efeitos especiais primitivos.

4 comentários:

Red Dust disse...

Não vi nenhum. Estou safo destas bombas!!!!! :)

Abraço.

Airton disse...

eaee
eu tbm me safo heheh
akele das cobras italiano deve se ruim eh hsuashuahs

http://publicandobr.blogspot.com/

Louis Vidovix disse...

Haha, não assisti nenhum destes... felizmente! ;)

Abraço!

Gema disse...

Eu também safei-me :)
Não vi nem quero ver :P
Bjs