terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Ligeiramente Grávidos

Ligeiramente Grávidos (Knocked Up, EUA, 2007) – Nota 8
Direção – Judd Apatow
Elenco – Seth Rogen, Katherine Heigl, Paul Rudd, Leslie Mann, Jason Segel, Jay Baruchel , Jonah Hill, Martin Starr, Joanna Kerns, Harold Ramis, Alan Tudyk, Bill Hader, Charlyne Yi.

Em uma balada Ben Stone (Seth Rogen) e Alison Scott (Katherine Heigl de “Grey’s Anatomy”) se conhecem, enchem a cara e acabam na cama. A história fica por aí, até que poucos meses depois Alison se descobre grávida e vai procurar Ben para contar a novidade. Este é apenas o início de uma relação confusa, engraçada e parecida com a realidade, nesta produção dirigida pelo craque em comédias Judd Apatow e com direito a participação de seus colaboradores fiéis, sendo o principal deles o ator Seth Rogen com quem trabalhou em “O Virgem de 40 Anos” e “Superbad”.

O filme se apóia na dificuldade do casal principal em lidar com a gravidez e com uma relação que começou por acaso, onde a bela Alison é certinha e trabalhadora e Ben (como na maioria dos papéis de Seth Rogen) vive ainda como um adolescente.

As partes mais engraçada são os diálogos escrachados e politicamente incorretos, em grande parte saindo da boca dos coadjuvantes, um pouco nas discussões e nas atitudes do casal Debbie e Pete, interpretados por Leslie Mann e Paul Rudd (que estavam também em o “Virgem de 40 Anos”) que mostram uma relação desgastada pelo tempo e pelos filhos de um modo engraçado e as vezes até estúpido, mas principalmente os diálogos entre os amigos de Ben, que por sinal moram todos juntos como adolescentes e tentam lançar um site sobre celebridades nuas mas sem nunca terminar o trabalho.

Os amigos são o metido a garanhão Jason Segel (Jason), o moleque nerd e medroso Jay (Jay Baruchel), o barbudo Martin (Martin Starr) que em virtude de uma aposta deixou barba e cabelo crescerem e se transforma no alvo de uma saraivada de piadas, que em sua maioria saem da boca do engraçadíssimo gordinho Jonah (Jonah Hill). Por sinal, Jonah Hill em poucos filmes já mostrou ter uma veia cômica de primeira, especialista em tiradas engraçadas e sem pudor, se transformou em um dos pilares da trupe de Apatow e até agora teve seu melhor papel no ótimo “Superbad”.

6 comentários:

Fifeco disse...

Confesso que não gostei muito. Dei-lhe 6 em 10, pelo que me achei um pouco sobrevalorizado.

Abraço

O Cara da Locadora disse...

O Judd tá me saindo uma salvação etre as comédias recentes, gostei muito desse, mas amei Superbad...

THIAGO PAULO disse...

Olá...Tudo bem?!

Pô, eu adorei esse filme, e olha que nem gosto de comédias. Apatow já ganhou minha atenção, e já vi todas os lançamentos dele!

Abraços...

Kau disse...

Hugo, adoro a Katherine (mesmo achando que ela deveria se aventurar num filme dramático). Esse Ligeiramente Grávidos foi uma surpresa matavilhosa na última temporada! Filme muito inteligente e que conquista a todos. Neste meio de 'comédias inteligentes', cito tb Superbad.

Abraços.

Pedro Henrique disse...

Gostei muito de Superbad, mas não consegui gostar tanto desse, apesar de ter dado algumas risadas.

Abs!

Hugo disse...

Fifeco - Perto das comédias atuais este é um ótimo filme.

Cara da Locadora - Sem dúvida, Apatow deu um novo fôlego ao gênero que andava muito desgastado.

Thiago - As comédias com a mão dele são as melhores do momento.

Kau - Katherine Heigl é linda... talvez vou não saiba, mas como curiosidade ela fez ainda adolescente a filha de Steven Seagal em "A Força em Alerta II".

Pedro - Gostei dos dois filmes, mas tb prefiro Superbad.